Capão - 8 a 14 de janeiro 2018

O Vale do Capão é um vilarejo alternativo localizado na Chapada Diamantina, distrito de Caeté-Açú, município de Palmeiras, Bahia. O termo em Tupi “Caetê-Açu” significa “grande mata verdadeira”. Chegando lá, basta olhar para os lados para entender o porquê desse nome. O Vale é formado pelo encontro das serras do Candombá e da Larguinha, de onde se pode admirar o espetáculo que é o pôr do sol rebatido do Morro Branco, ao mesmo tempo em que se toma um banho refrescante no poço do Rio da Cruzinha.

 A 1a parte do ENCIMA da Chapada acontecerá nesse lugar surpreendente, cercado de algumas das mais lindas cachoeiras, como o Riachinho,  Purificação, Águas Claras e a impressionante Cachoeira da Fumaça, com 340 metros de altura, é uma das maiores quedas d’água da America Latina. Durante o mês de janeiro é uma das épocas mais interessantes do ano para estar neste lugar, visto que depois das chuvas de verão, as cachoeiras se enchem de força e beleza.

Este santuário ecológico é habitado por uma curiosa mistura de nativos baianos com alternativos das mais diversas origens. O Capão é uma esquina do mundo. Considerado como um dos vilarejos mais cosmopolitas do planeta, tem uma imensa taxa de visitantes que se tornam moradores, tamanho é o magnetismo deste lugar.

 A arte é o motor do movimento local. O termo “world music” se faz presente em qualquer encontro espontâneo, com os mais diferentes instrumentos e sonoridades. As artes do corpo e a dança têm ganhado grande projeção atualmente, além da Escola de Circo que também é uma referência internacional em formação de acrobatas.


 

Para lá também convergem pessoas com interesses em diferentes estudos, como permacultura, curas quânticas, tratamentos holísticos e plantas medicinais. A convivência com os moradores e a realidade do Vale, oferecem uma ótima oportunidade para o desenvolvimento da espiritualidade e do autoconhecimento, através de uma perspectiva de vida mais simples e natural.

 Na etapa Capão estaremos realizando as atividades na Ecoaldeia Terra Viva, no fundo do vale, ao lado da nossa piscina olímpica: o Lago da Cruzinha. Faremos lá um pré-encontro, o Encontro Semente, que acontecerá de 10 de novembro a 7 de janeiro, onde estaremos aprimorando os espaços de dança, a estrutura de recepção, banheiros secos, fazendo hortas e vivenciando a permacultura, a agrofloresta, e a bioconstrução na prática e em comunidade.

 Todos são bem-vindos!